whatsapp x

WhatsApp Number

5579991916274

Message

28 de junho de 2017, 11:45

Diretor-presidente do Sergipeprevidência participa de debate sobre as reformas trabalhista e da previdência


O Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) promoveu, na noite de ontem, 27, uma sessão de palestras e debates que tiveram como pontos principais: a reforma trabalhista e a reforma previdenciária. A oportunidade serviu para trazer aos acadêmicos da área uma visão mais ampla do que realmente são as reformas e o que elas representam dentro do cenário econômico brasileiro.

O diretor-presidente do Sergipeprevidência, José Roberto de Lima, foi um dos palestrantes convidados e apresentou as principais diferenças e semelhanças entre o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) do Estado de Sergipe. “Às vezes as discussões sobre temas tão importantes ficam limitados àquilo que é passado pela imprensa. É importante um debate nesse nível para que haja um tempo maior de exposição dos assuntos, para que as pessoas possam conhecer melhor e refletir sobre o tema”, declarou.

Segundo ele, as discussões sobre a reforma da previdência e a reforma trabalhista são diretamente ligadas à economia. “São assuntos que dizem respeito à própria dinâmica do Estado Brasileiro em relação as suas despesas. Uma dinâmica que existe a cada período, a cada ciclo econômico que o Brasil passa. Não existe uma reforma da previdência sem antes discutir um modelo de funcionamento do Estado Brasileiro. Em períodos de crise, como estamos passando agora, questões trabalhistas e previdenciárias ficam mais prementes para discussão”, salientou.

Durante a sua explanação, foi apresentado o processo de funcionamento do Sergipeprevidência, além da exposição dos atuais números referentes às aposentadorias e pensões no Estado de Sergipe. “Há muita diferença entre a discussão da previdência em nível nacional e a nossa previdência, então é importante apresentá-las. Fizemos uma demonstração muito importante dos dados da previdência de Sergipe e da sua dinâmica. Ouvimos críticas e sugestões que fizeram o debate bem interessante”, afirmou José Roberto.

De acordo com a mediadora do debate, a Professora de economia Christiane Soares Campos, este tipo de evento ajuda aos estudantes a terem um acúmulo maior de informações sobre a realidade orçamentária do Estado e do país e os auxilia a ter o discernimento do impacto que essas reformas vão ter na realidade econômica. “O modelo de reforma proposto retira uma função importante do Estado na seguridade social. Por outro lado, a experiência da história economia brasileira mostra que essa função do Estado na seguridade social foi que garantiu o aumento da longevidade e a melhoria das condições de vida da população”, Ressaltou a professora.

Participaram ainda como debatedores, o presidente do Dieese, Luiz Moura, e o diretor do Centro Acadêmico Celso Furtado, Cássio Alessandro Feitosa.